menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Quer emagrecer? Veja as soluções mais indicadas para o seu peso

Cintia Cercato

29/06/2018 04h00

Crédito: iStock

A obesidade é uma doença crônica, multifatorial, e atualmente representa um dos maiores problemas de saúde pública em todo o mundo. Isso porque o excesso de peso pode causar ou agravar diversas doenças, como hipertensão arterial, o diabetes do tipo2, osteoartrose, refluxo gastroesofágico, asma, infertilidade, entre muitas outras.

Do mais simples ao mais complexo, os tratamentos para sobrepeso e obesidade são variados. Cada paciente tem uma necessidade diferente de emagrecimento, e isso pode ser alcançado com a ajuda de dieta e atividade física, tratamento medicamentoso, ou tratamento cirúrgico, dependendo de cada caso.

De acordo com as Diretrizes Brasileiras de Obesidade publicadas em 2016 pela ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica), a intensidade do tratamento vai depender do grau de excesso de peso (avaliado pelo IMC- índice de Massa corpórea) e pela presença ou ausência de doenças causadas ou agravadas pela obesidade.

Veja, abaixo, quando cada tipo de tratamento é indicado:

A mudança de estilo de vida é sempre a principal estratégia para o tratamento e independente do excesso de peso, deve sempre ser recomendada. Mas caso a pessoa tenha excesso de peso e complicações ou já esteja obesa (IMC≥ 30 kg/m2), ou não consiga emagrecer com a mudança de estilo de vida, o tratamento medicamentoso poderá ser uma opção.Para calcular o seu IMC, basta dividir o seu peso (em quilogramas) pela altura (em metros) ao quadrado. Caso o seu seja menor que 25 kg/m² basta seguir uma dieta equilibrada e ter uma vida mais ativa. Fazer exercícios físicos regularmente e buscar pequenas mudanças no seu dia a dia já ajudam a manter o peso dentro do considerado saudável.

Essa modalidade de tratamento deve sempre ser indicada pelo médico e a escolha da medicação vai depender de diversos fatores, mas, e principalmente, será de acordo com a condição de saúde do indivíduo. Atualmente, no Brasil, estão aprovados para tratamento da obesidade os medicamentos orlistate, sibutramina, liraglutida e lorcaserina. Nunca faça tratamento sem orientação e acompanhamento médico.

Já a cirurgia bariátrica pode ser indicada para pessoas bem mais obesas (aquelas com IMC ≥ 40 kg/m2 ou ≥ 35 Kg/m2 com doenças causadas ou agravadas pela obesidade) que não obtiveram uma resposta satisfatória fazendo dieta, atividade física e medicamentos após um período de pelo menos dois anos. Da mesma forma que o tratamento medicamentoso, a cirurgia só deverá ser indicada pelo médico.

É muito importante entender que a obesidade é doença crônica e complexa e que merece uma atenção especializada. Infelizmente, existe muito estigma no tratamento do excesso de peso. E são inúmeras as razões para isso. Prescrições antiéticas, uso indiscriminado de "fórmulas milagrosas", vulgarização na indicação do tratamento cirúrgico, entre outras. Contudo, o fundamental é ressaltar que existem tratamentos éticos, baseados em inúmeras pesquisas de qualidade, e que estão devidamente recomendados em diretrizes nacionais e internacionais.

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.