menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Ioga melhora comportamento alimentar e ajuda a controlar o peso

Cintia Cercato

28/09/2018 04h00

Crédito: iStock

No último fim de semana, enquanto eu caminhava no parque, vi um grupo de pessoas reunidas praticando ioga. De imediato pensei que seria interessante escrever sobre a atividade. É praticamente impossível definir em poucas linhas o que é ioga. Mas a palavra significa unir, integrar. Trata-se de um conceito e uma filosofia, como diz o próprio significado, que busca a integração entre o corpo e a mente, combinando movimento físico, respiração, meditação e atenção plena.

Revisando a literatura médica disponível sobre o tema, verifiquei que existem inúmeros trabalhos científicos que comprovam os efeitos positivos da prática na saúde, incluindo evidências de benefícios para a manutenção do peso adequado e fatores relacionados, como controle de transtornos alimentares, melhora do condicionamento físico e da qualidade de sono e combate ao estresse.

Recentemente, foi publicado um trabalho que avaliou a relação entre ioga e dois mecanismos comportamentais que podem ser úteis para o controle de peso entre adultos: alimentação saudável e atividade física.

Os pesquisadores encontraram algumas características relacionadas ao impacto da ioga no comportamento alimentar:

  1. Motivação para fazer escolhas mais saudáveis;
  2. Comer mais consciente;
  3. Controle de estresse e de comer emocional;
  4. Desejo por alimentos com maior qualidade nutricional.

Em relação à prática de exercícios, os cientistas identificaram a adoção dos seguintes comportamentos benéficos:

  1. Combate ao sedentarismo devido à própria prática de ioga;
  2. Motivação para praticar outras formas de atividade física;
  3. Melhor capacidade física.

Pesquisas ainda sugerem que a prática regular de ioga está associada a um menor ganho de peso ao longo do tempo. Uma revisão de diversos estudos controlados considerados de boa qualidade com mais de 2000 participantes revelou que a modalidade ajuda a reduzir a gordura abdominal e o IMC em pessoas com excesso de peso e obesidade.

Outros estudos buscaram avaliar o impacto da prática de ioga nos fatores de risco cardiovascular. A análise de quatro pesquisas que incluiu mais de 3000 participantes demonstrou que a atividade está relacionada à redução dos níveis de pressão arterial e da frequência cardíaca, além da melhora do nível de colesterol e de triglicérides.

Confesso que a ioga ainda não faz parte da minha rotina, mas fiquei muito entusiasmada ao ver as pessoas se exercitando no parque e mais ainda após ler tantas pesquisas em torno desse tema!

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.