Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Está sedentário? Use o celular como aliado para se tornar mais ativo

Cintia Cercato

2019-07-20T19:04:00

19/07/2019 04h00

Crédito: iStock

Atividade física regular traz uma série de benefícios para a saúde, como melhora do condicionamento cardiorrespiratório, aumento de massa óssea, redução do risco de hipertensão, depressão e vários tipos de cânceres, incluindo o de mama e o de intestino.

Infelizmente, a inatividade física está cada vez mais prevalente e representa um importante problema de saúde pública. Segundo dados publicados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), um em cada dois brasileiros não pratica atividade física suficiente. O Brasil tem níveis de inatividade maiores que Estados Unidos e Reino Unido. A solução para esse problema é bem complexa e depende de fatores individuais e coletivos, como planejamento urbano e segurança pública.

Para minimizar o problema do sedentarismo, a própria OMS lançou no ano passado uma campanha para promover atividade física: "Sejamos ativos: todos, em todos os lugares, todos os dias". É importante esclarecer que ser ativo fisicamente não necessariamente significa que você deve ir à academia um determinado número de vezes na semana ou praticar um esporte. Você pode ser ativo no cotidiano, basta aproveitar todas as oportunidades para se movimentar mais. Usar menos escadas rolantes, estacionar o carro mais longe do trabalho, evitar elevadores para subir poucos andares.

Como o celular vai fazer você se movimentar mais?

Uma das formas de motivar e incentivar as pessoas a serem mais ativas inclui a recomendação de dar 10 mil passos por dia. Isso pode ser medido por pedômetros, mas hoje em dia até os celulares já vem com calculadores de passos ou você pode baixar aplicativos que fazem isso. Outras ferramentas bem modernas são as chamadas tecnologias wearables, cada vez mais populares.  Mas o que é isso? Tudo que envolve tecnologia e que a pessoa consiga vestir ou usar como acessório e, claro, que tenha conexão com outros aparelhos ou internet. Podem ser relógios, pulseiras, fones de ouvido que são capazes de rastrear a atividade física etc. Todos esses dispositivos ajudam a aumentar a motivação. Não importa se você vai usar um pedômetro, seu próprio celular ou uma dessas tecnologias, o que importa mesmo é se movimentar. E ao saber quantos passos você dá por dia, a tendência é que se motive e esforce para sempre tentar alcançar a meta diária. Outra boa estratégia é combinar desafios com os amigos.

Preciso mesmo dar 10 mil passos por dia?

Uma pesquisa recente que avaliou mais de dezesseis mil mulheres idosas (média de idade de 72 anos) demonstrou que caminhar 4400 passos diariamente foi associado a menor mortalidade do que caminhar 2700 passos ao dia. O benefício máximo foi atingido com cerca de 7500 passos por dia, que foi associada a 66% de redução na taxa de mortalidade! Impressionante, não?  Esses achados podem encorajar muitas pessoas sedentárias que consideram o alvo de 10.000 passos muito difícil de ser atingido. Vamos então começar a contabilizar nossos passos?

Referência Bibliográfica
– Lee IM et al. Association of Step Volume and Intensity With All-Cause Mortality in Older Women. JAMA Intern Med. 2019 May 29.

 

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.