menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Crianças que consomem peixe regularmente dormem melhor e têm QI maior

Cintia Cercato

29/12/2017 04h00

Crédito: iStock

Os pais sempre querem o melhor para seus filhos. Ter um bom desempenho escolar sem dúvidas é sempre motivo de orgulho.

Há 1 semana a revista Science Reports trouxe dados muito interessantes de como uma atitude simples pode ter um efeito importante na vida das crianças. Consumir peixes com regularidade está associado a boa qualidade de sono e também a melhor performance em testes de inteligência.

Peixes representam fonte importante de ômega 3, que são conhecidos por ter importante função no crescimento e funcionamento do tecido neural, melhorando a função cognitiva. Trabalhos prévios já demonstraram que maior consumo de peixe durante a gestação melhorou o desenvolvimento neurológico do feto resultando em melhor habilidade motora e visual dos bebês aos 18 meses de idade.

Já o maior consumo de peixes em idosos está associado a melhor memória e redução do risco de demência em idades avançadas.

Mas não é só isso. Outro fator importante que parece contribuir para melhora da cognição é ter noites bem dormidas.

Estudos prévios demonstraram que o maior consumo de ômega 3 entre adultos está associado a menos distúrbios de sono.
Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia decidiram estudar a relação dessas 3 variáveis – sono, cognição e consumo de peixes.

Para isso, avaliaram mais de 500 crianças com idade entre 9-12 anos. Apenas 1 em cada 4 crianças ingeria peixe pelo menos 1 vez por semana. Cerca de 17% das crianças raramente ou nunca comia peixe.

Os autores encontraram uma associação entre maior consumo de peixes com melhores escores de qualidade de sono e maior pontuação de QI. Houve inclusive uma relação dose-resposta, que significou que quanto maior o consumo de peixes maior foi a pontuação nos testes de QI. Além disso, os autores conseguiram demonstrar que a melhora da qualidade do sono foi em parte responsável pelo maior QI das crianças.

Essa pesquisa traz implicações importantes de saúde pública. Ainda é muito pequeno o número de crianças que consome peixes de forma regular. Nessa pesquisa apenas 25% delas. Assim, é importante difundir essa informação de que comer peixe pelo menos 1 vez por semana pode trazer muitos benefícios. Além das crianças terem uma boa noite de sono elas podem ter melhor desempenho cognitivo.

É muito importante que os pais introduzam o peixe na alimentação da criança assim que indicado, incentivando o hábito de um consumo regular. Imagina que notícia boa. Uma medida tão simples, mas com impacto tão grande. Que tal compartilhar essa informação?

Referências: Liu J, Cui Y, Li L, Wu L, Hanlon A, Pinto-Martin J, Raine A, Hibbeln JR. The mediating role of sleep in the fish consumption – cognitive functioning relationship: a cohort study. Sci Rep. 2017 Dec 21;7(1):17961.

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.