menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Você sabe o que é metabolismo e como ele interfere no seu peso?

Cintia Cercato

04/04/2018 04h00

O que é metabolismo e como ele interfere no peso

Crédito: istock

O ganho de peso depende de uma condição que chamamos de balanço energético. Quando tudo o que consumimos é igual ao que gastamos o peso fica estável. No entanto, se o consumo for maior do que o gasto, acumulamos energia na forma de gordura –ou seja, quilos a mais na balança. Por essa razão as principais estratégias para perda de peso envolvem justamente esses dois fatores: redução do número de calorias na alimentação e aumento no gasto energético através de atividade física. Mas essa equação não é tão simples assim, pois cada um desses fatores depende de muitos outros elementos.

Hoje vou discutir um pouco sobre o gasto de energia nas 24 horas, que é constituído por três componentes principais:

1 – Metabolismo de repouso

Representa toda a energia gasta pelo organismo enquanto estamos em repouso, para manter nossas funções vitais, como o funcionamento do coração, a respiração, a produção de hormônios etc. Esse é o principal componente do gasto de energia do nosso corpo e representa cerca de 60% a 70% do gasto total nas 24 horas.

Muitos fatores influenciam esse componente. A genética é um dos principais, mas outros como idade, sexo, hormônios e composição corporal também vão determinar se o seu metabolismo será mais lento ou mais acelerado. Classicamente, o metabolismo vai reduzindo com a idade. Por essa razão que com o passar dos anos vai ficando cada vez mais difícil emagrecer. Os estudos mostram que a partir dos 30 anos já começa essa redução.

A razão pela qual, em geral, homens perdem peso com mais facilidade do que as mulheres pode ser explicada pelo metabolismo também. Homens tem um metabolismo de repouso maior além de terem mais músculos. Quanto maior a quantidade de músculos, maior é o metabolismo, por essa razão é tão importante no processo de emagrecimento que a massa muscular seja preservada, para que não haja uma redução drástica do metabolismo, dificultando a perda e manutenção do peso perdido.

2 – Termogênese induzida pela dieta

Os processos de digestão, absorção e utilização dos nutrientes requerem que o organismo gaste certa quantidade de energia, aumentando a temperatura do corpo (termogênese). Esse processo representa cerca de 10% do gasto energético diário total. A composição da dieta pode afetar diretamente esse gasto, dependendo da distribuição dos macronutrientes. A proteína é o macronutriente com maior poder termogênico, seguida pelos carboidratos e depois pela gordura. Por conta disso, muitas pesquisas com mudanças na composição da dieta são realizadas para tentar descobrir qual a melhor dieta para emagrecer.

Apesar de, na teoria, dietas ricas em proteínas serem mais termogênicas, as pesquisas realizadas até o momento não mostraram diferença na perda de peso entre pessoas que fizeram dietas com diferentes composições. O que importou mesmo foi a quantidade de calorias consumidas.

3 – Gasto energético em atividade física

Representa toda a energia gasta em atividades físicas diárias, sejam leves, sejam moderadas ou sejam intensas –aqui, conta desde um treino na academia até se levantar para ir buscar um café. É o componente mais variável entre as pessoas, uma vez que depende do nível de atividade física de cada um. Pode representar de 20% a 40% do gasto total de energia num dia.

É importante entender que a atividade física além de gastar energia, a depender do tipo, pode favorecer o aumento da massa muscular e, como já expliquei antes, o metabolismo de repouso é muito influenciado pela quantidade de músculo. Assim, fica óbvio entender por que exercício físico é uma ferramenta tão importante no processo de emagrecimento e, portanto, tão incentivado.

Boa semana. Exercite-se!

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.