menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Quanto peso é normal a mulher ganhar durante a gravidez?

Cintia Cercato

17/08/2018 04h00

Crédito: iStock

Obesidade durante a gestação está associada a inúmeros riscos para a gestante e seu bebê. Com a epidemia mundial de obesidade, vem sendo observado um aumento do problema em mulheres em idade reprodutiva e também de ganho de peso na gestação. No Brasil, dados do IBGE indicam que mais da metade (51,9%) das brasileiras entre 20 e 44 anos estão com excesso de peso.

Quanto peso a gestante deve ganhar?

Depende do Índice de Massa Corpórea (IMC) da mulher logo antes de engravidar. Na tabela abaixo segue a recomendação do Institute of Medicine of the National Academies:

IMC baixo (< 18,5 kg/m2) = é normal engordar de 12,5 kg a 18 kg;
IMC adequado (18,5 a 24,9 kg/m2) = de 11,5 kg a 16 kg;
Sobrepeso (25 a 29,9 kg/m2) = de 7 kg a 11,5 kg;
Obesa (≥ 30 kg/m2) = de 5 kg a 9 kg.

Essa recomendação baseia-se no fato de que mulheres que atingem peso dentro dos limites propostos têm menos chance de ter filhos nos extremos de peso para idade gestacional. Infelizmente, o que acontece é que 2/3 das mulheres ganham mais peso do que é recomendado e isso não só traz complicações durante a gestação, como também contribui para a retenção de peso pós-parto.

Riscos da obesidade durante a gestação

A incidência de diabetes gestacional em gestantes obesas é três vezes maior do que na população geral. Peso materno é um fator de risco independente para pré-eclâmpsia (pressão alta associada a perda de proteína na urina). O risco de pré-eclâmpsia dobra a cada aumento de 5 kg/m2 no IMC pré-gestacional acima do normal.

Gestantes obesas também estão expostas a maior risco de infecções do trato urinário durante a gestação. A probabilidade de trabalho de parto prolongado é maior em gestantes obesas. A prevalência de parto cesárea também é maior nessas mulheres.
A complicação mais frequente nos bebês das mulheres que estão fora do peso ideal ou que ganham muito peso na gravidez é a macrossomia fetal, ou seja, bebês grandes demais ao nascimento –em geral com mais de 4 kg. Esses bebês muito grandes acabam tendo um risco maior de desenvolver obesidade e diabetes do tipo 2 na vida adulta.

Assim, devido a tantas complicações associadas ao excesso de peso durante a gestação, o ideal é que mulheres que pretendem engravidar cuidem da alimentação e do peso antes mesmo da concepção. Durante a gestação a dieta deve ser balanceada visando a meta de ganho de peso recomendada para cada caso, prevenindo assim uma série de complicações.

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.