menu
Topo
Blog da Cintia Cercato

Blog da Cintia Cercato

Categorias

Histórico

Homens com obesidade podem ter câncer de próstata mais agressivo

Cintia Cercato

09/11/2018 04h00

Crédito: iStock

O assunto em pauta este mês é o novembro azul. Trata-se de uma campanha de conscientização apoiada por diversas sociedades, cujo objetivo principal é chamar a atenção para problemas de saúde masculinos, com ênfase na prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comuns em homens brasileiros (o primeiro é o de pele). De acordo com o Inca (Instituto Nacional de Câncer), 68.220 homens terão diagnóstico da doença em 2018.

Várias pesquisas têm apontado uma forte associação entre obesidade, principalmente abdominal, e câncer de próstata. Há muitos mecanismos que explicam isso: obesos apresentam alterações hormonais como elevação dos níveis de insulina e do IGF-1, um fator de crescimento que promove progressão do câncer. Além disso, o tecido adiposo produz um hormônio chamado leptina, que favorece a nutrição das células cancerosas, contribuindo para maior agressividade tumoral. As células de gordura próximas ao câncer de próstata produzem fatores que aumentam a migração e disseminação das células cancerosas justificando o maior risco de diagnóstico do câncer em estágios mais avançados em homens com obesidade.

Outras pesquisas demonstraram que os homens com obesidade podem também ter o diagnóstico mais tardio da doença. Isso porque o nível de PSA –usado no rastreio da doença — é mais baixo quanto maior o índice de massa corpórea. Claro que esse exame não é o único parâmetro utilizado para rastrear o problema, mas a adiposidade pode dificultar o exame físico e também atrapalhar a análise dos exames de imagem.

Uma vez estabelecido o diagnóstico, o grau da doença e decidido o tratamento, foi demonstrado que aqueles com obesidade apresentam mais complicações quando submetidos à cirurgia da próstata. É descrito maior tempo de cirurgia além de maiores taxas de incontinência urinária e disfunção erétil quando comparados os resultados da cirurgia em homens de peso normal.

Assim, pensando em prevenção de câncer de próstata é fundamental adotar um estilo de vida saudável, evitando o ganho excessivo de peso. Para isso, uma boa alimentação, atividade física regular e consulta de rotina com o médico devem ser lembrados nesse novembro azul. Gosto sempre de enfatizar que se você não tem tempo para ficar doente, precisa ter tempo para se cuidar!

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.