PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Quem fez cirurgia bariátrica pode não absorver medicamentos de uso comum

Cintia Cercato

06/12/2019 04h00

Crédito: iStock

Cirurgia bariátrica é uma forma de tratamento para obesidade grave e tem sido cada vez mais realizada em todo o mundo, inclusive no Brasil. Entre 2012 e 2017 houve um aumento de 46,7% no número de cirurgias realizadas aqui no país. Muitos benefícios são associados à perda de peso induzida pela cirurgia, mas o fato de alterar a anatomia do trato gastrointestinal é importante que pessoas operadas saibam que a absorção e ação de alguns medicamentos podem ficar bem alteradas após o procedimento.

Existem diversas técnicas cirúrgicas, sendo que aqui no Brasil a técnica mais realizada é a do Bypass gástrico com reconstrução em Y de Roux. Nessa técnica existe uma redução do volume do estômago associada a um desvio do duodeno e parte do intestino delgado, reduzindo a superfície de absorção do intestino. Essas mudanças da anatomia podem afetar vários fatores que são importantes para a absorção de um remédio tomado por via oral. Imagine que com a cirurgia existe uma mudança de pH do estômago e isso pode afetar a capacidade de dissolver o comprimido ou cápsula, bem como a solubilidade da medicação no estômago. Pessoas operadas pela técnica do bypass tem uma aceleração do esvaziamento do estômago, o que pode acabar limitando a absorção de alguns medicamentos. Além disso, remédios de liberação prolongada podem ter a biodisponibilidade alterada pelo tempo de trânsito da medicação no intestino. Outros medicamentos são metabolizados na parede do duodeno que está excluído na cirurgia.

Um exemplo é o uso de antidepressivos. Uma pesquisa mostrou que a cirurgia afeta a absorção de alguns desses medicamentos, particularmente os inibidores de recaptação de serotonina, podendo ocorrer a piora dos sintomas depressivos. Por isso um acompanhamento próximo deve ser realizado após a cirurgia em quem usa esses remédios.

Pessoas que fazem uso de hormônio de tireoide também devem reavaliar se há necessidade de modificar a dose. Como a dose é calculada pelo peso, pode haver necessidade de redução de dose. Mas parece existir uma redução da absorção do hormônio também, sendo muito importante colher exames para ajuste da dose se necessário.

Alguns antibióticos podem ter a absorção bastante comprometida, afetando a eficácia no combate a infecção. Por isso é muito importante informar ao médico qual cirurgia foi realizada para uma escolha mais adequada do antibiótico. Se o quadro infeccioso não melhorar ou até piorar, o médico deve ser avisado o quanto antes.

Mulheres em idade fértil devem discutir qual o método contraceptivo mais indicado, pois a cirurgia tem potencial de afetar a eficácia da pílula. Engravidar no primeiro ano após a cirurgia não é considerado seguro, pois nessa fase existe uma grande perda de peso materna, que pode prejudicar o desenvolvimento fetal.

É possível que ao longo do tempo, ocorra o fenômeno de "adaptação intestinal", no qual a mucosa do intestino sofre uma hipertrofia para aumentar sua capacidade absortiva. Mas ainda faltam pesquisas que confirmem isso.

Sem dúvidas a cirurgia é uma opção importante para quem sofre com obesidade grave, mas o comprometimento da absorção de certos medicamentos tomados via oral poderá ser um efeito colateral que precisa ser lembrado durante o acompanhamento.

Sobre a autora

Cintia Cercato é médica endocrinologista pela USP (Universidade de São Paulo), que se dedica à obesidade desde que defendeu doutorado nessa área em 2004. É a professora responsável por essa disciplina na pós-graduação da Faculdade de Medicina da USP, onde desenvolve várias pesquisas sobre o tema. Foi presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso) e atualmente é diretora do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).
- Site: www.cintiacercato.com.br
- Facebook: https://www.facebook.com/dracintiacercato/
- Instagram: https://www.instagram.com/cintiacercato/
- Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCbLI7AXyq3G2pyNDEL7zuvg

Sobre o blog

Este é um espaço com conteúdos relevantes sobre controle do peso, dieta, estilo de vida e tratamento da obesidade. Todas as publicações têm como base a melhor evidência científica disponível, garantindo informações de credibilidade.

Blog da Cintia Cercato